quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Capítulo 11



O que Aconteceu na noite anterior quando todos estavam bêbados e Minus estava dormindo.
Argonis, já bastante embriagado:
- Pelos 7 Deuses, esse Varis deve ser o melhor dos 5 Reinos!
- Pois aceite mais este copo Velho – Ofereceu-lhe Neflin. Argonis bebeu e pareceu se acalmar.
- Velho. Tu que o conhece há mais tempo, acha mesmo que Minus pode derrotar Gordon?
- Se não o acha, por que o segue?
- Quero ver até onde ele vai com isso.
- Espero que não esteja pensando em abandoná-lo no campo de batalha.
- De forma alguma. Quando entro em uma batalha, entro mais do que por minha honra, entro por meu legado, ou saio do campo de batalha sem a vitória ou sem a vida, sempre foi assim e sempre será.
- Minus soube realmente escolher. Minus é um jovem determinado, se ele diz que quer derrotar Gordon ele não vai descansar até o ter feito, mas não é impulsivo, ele calcula bem seus passos e sabe cada momento que pode dar errado e sabe como sair disso. Mas a cima de tudo ele tem uma força de vontade descomunal, seu Agnome, O Touro, não é por sua força, nem por seu tamanho ou bravura, que já poderiam ser o motivo, mas é por algo maior, sua força de vontade. Em sua primeira batalha, aos onze anos, ele teve que lutar contra um flecheiro habilidoso, creio que você saiba a diferença entre um flecheiro e um arqueiro...
- Sim claro, um arqueiro usa apenas arco e flecha, sem seu arco ele fica desprotegido. Já o flecheiro possui flechas especiais que podem ser usadas sem o arco, como próprias armas.
- Isso mesmo. Minus teve que lutar contra um Flecheiro contratado por um comerciante para dar-lhe uma surra, porque Minus sempre roubava as frutas do comércio deste sem senhor sem que ele soubesse, mas para sua surpresa o flecheiro profissional voltou quase aleijado. Minus era pequeno e usou isso, isso e o fato de saber que flecheiros são mais habilidosos a longa distancia. Ele correu em direção ao homem antes que ele pudesse agir e com uma pequena faca cortou o tendão do calcanhar do homem, ele não pode fazer nada a não ser tentar conter o sangramento. Mas esse não é o trunfo de Minus. Ele possui três habilidades muito raras, uma ele nasceu com ela, a outra ele conseguiu com muito treino e a terceira nem eu mesmo sei, só sei que existe.
- Conte-me velho, conte-me o que sabe.
- O primeiro é algo que ele herdou. Guerreiros antigos do gelo conseguiam entrar em um estado que eles chamavam “Fúria de Batalha”, de repente, quando estavam certos da derrota eles levantavam mais rápidos e mais fortes que antes, tomados pela ira do desespero matavam sem perceber, pareciam animais sedentos por sangue. Cera vez Minus estive ao lado e Minus em uma batalha, nós dois estávamos caídos, todos já haviam se rendido, mas quando olhei nos olhos de Minus eles pareciam ter o brilho próprio do fogo, brilhavam e arregalavam na medida em que eu sentia seu corpo esquentar e ele me disse: “Sabe Velho, Muitos pensam que o medo é um inimigo, mas pra mim é uma forte aliado. Alguns acham que ele não tenho medo antes de entrar nas batalhas, mas olhe. – Mostrou-me a mão muito trêmula – Eu simplesmente deixo o medo tomar conta por alguns segundos, e deixo ele se acumular, e depois e queimo ele dentro de mim, e seu fogo esquenta minha cabeça até um ponto que perco o controle”. Ele levantou-se em uma velocidade que nunca havia visto por ele, em 2 metros que andou matou sete pessoas, e no fim da batalha, ele foi o vitorioso.
- Fantástico! Mas e o outro, o que ele conseguiu?
- Seu Punho Esquerdo. Ele nasceu com pouca mobilidade nele, era uma deficiência nata, mas recebeu um treinamento especial de um monge laosiano que já morreu, que durou quase dez anos apenas com aquele punho, fortalecendo-o, tantos os músculos quanto os ossos e pele, não apenas com esforço físico, mas também através de alimentação e até de intervenções cirúrgicas. Ele começou o treinamento cedo, quando seus ossos ainda estavam se formando, só assim foi possível... (Soluço). E sua pele sobre a mão parece uma couraça dura, é tanto que ele não consegue abrir ou fechar a mão completamente. Mas dizem que ele consegue derrubar árvores centenárias com aquele punho.
- incrível. Mas... “Dizem”? Você nunca viu ele usar esse punho?
- Não nunca.
- E o Terceiro Segredo?
- O terceiro... Não sei, apenas me contaram que não se compara aos outros dois.
- Quem lhe contou?
- ah! Isso não posso dizer.

0 comentários:

Postar um comentário